O Que é Formação Acadêmica?

Na hora de montar o currículo, é importante pesquisar alguns modelos de exemplo na internet, assim como atentar-se para os campos obrigatórios e os opcionais, que são determinados pela área de atuação e pela empresa para a qual você vai se candidatar. Algumas dessas partes se refere aos dados pessoais, como nome, endereço completo, telefone, e-mail. Já outras estão relacionadas ao campo profissional e também a formação acadêmica.

O que é formação acadêmica?

E você, sabe o que é formação acadêmica? Bom, esta é um campo obrigatório muito importante do currículo, sendo um dos primeiros a serem inseridos no documento. Por isso, é preciso saber tudo sobre ela para ter chances de contratação. Confira nesse post tudo o que você precisa saber sobre formação acadêmica e passe a preparar um currículo com muito mais chances de contratação do que vinha fazendo até o momento.
Confira!

O que é a formação acadêmica?

A formação acadêmica é o espaço onde você colocará informações sobre a educação que você recebeu, seja de ensino formal como também profissional.
Na prática, ela pode ser dividida em três categorias:

Formação Básica

É aquela que tivemos na escola normal, ou seja, o ensino fundamental e o ensino médio em uma instituição pública ou privada.

Formação Técnica

São cursos técnicos/ tecnológicos/ profissionalizantes que são oferecidos por escolas especializadas, como SENAI, ETEC, SENAC, dentre outros. Neles o estudante aprende uma profissão de 1 ano e meio a 2 anos e precisa apresentar um trabalho de conclusão de curso ( o temido TCC) para conseguir obter seu título.
Muitas pessoas optam por eles por serem mais rápidos que uma faculdade. As empresas, principalmente da área de tecnologia, adoram estes profissionais, pois eles costumam ter bastante experiência prática.

Formação Superior

São aqueles cursos de graduação em faculdades, centros universitários ou universidades. Ao terminar um curso, o estudante obtém o título de bacharel ou de licenciado.
Nesta categoria, também entram os cursos de pós-graduação. Estes são divididos em dois tipos:

  1. Pós- graduação lato sensu: são cursos que visam dar mais subsídios para o graduado atuar na sua área profissional. Dentre eles estão as especializações, MBA (Master in Business Administration, em inglês) e aperfeiçoamentos.
  2. Pós- graduação stricto sensu: tradicionalmente são formações voltadas para as áreas de pesquisa e acadêmica, para os profissionais que almejam trabalhar em universidades como professores ou em institutos como pesquisadores.

O primeiro nível é o mestrado, onde o estudante deve aprofundar-se em um tema escolhido. Atualmente, ele tem a duração de dois anos e, ao final, o candidato deve apresentar uma dissertação.
O segundo nível é o doutorado, onde o aluno, a partir de seus conhecimentos obtidos no mestrado, irá defender uma tese, pautada em uma pesquisa totalmente original.
Depois, o doutor poderá fazer alguns pós-doutorados, quantos desejar. Eles são pesquisas de médio prazo em que ele pode seguir aprofundando outros pontos da sua tese.

Como escrever a formação acadêmica no currículo?

Na parte de formação acadêmica, você deve inserir o que já cursou e/ ou o que ainda está cursando, sendo que neste caso é importante colocar a data esperada de conclusão. Alguns exemplos:
Formação acadêmica: modelo ensino médio
Colégio D. Pedro II (primeiro coloque o nome da instituição de ensino)
Ensino Médio
Ano de conclusão: 2011.
Formação acadêmica: modelo ensino superior
Universidade Federal da Bahia (insira o nome da universidade ou faculdade)
Bacharelado e licenciatura em Geografia
Ano de ingresso: 2014 (noturno)
Previsão de término: 2019
É importante que você coloque estes dados para que o empregador tenha ideia de qual semestre você está, em qual turno você tem disponibilidade para trabalhar e quando irá concluir o curso.

Uma dica é que você insira as informações mais relevantes sobre a sua formação acadêmica. Isto quer dizer que, se você possui um mestrado, não há sentido em inserir também os seus dados sobre o ensino médio, haja vista que se você já tem aquele título, é porque obviamente já passou pela escola.

Assim, dê preferência para informações sobre o ensino superior e/ ou ensino técnico. Na falta deles, insira sobre o ensino médio.

Atenção para os cursos livres

É importante lembrar que cursos como idiomas (inglês, espanhol, francês, etc) e informática (pacote Office, por exemplo) não fazem parte do campo formação acadêmica, pois não são reconhecidos pelo MEC.

Eles devem estar inseridos no campo “conhecimentos extra-curriculares”.

Hora de preencher o currículo

Assim, é muito importante que você preencha o campo de formação acadêmica da maneira correta, pois em um anúncio de emprego, a exigência de se ter ensino médio ou ensino superior é uma das primeiras indicadas. Se você esquece ou escreve algo errado, dificilmente você conseguirá ter esta vaga.
Boa sorte!

Leave a Reply